Ensaio fotográfico: Ocupa a rua e (re)faz a cidade

Pâmela Perez

Conheci o bloco loucura suburbana fotografando meu primeiro carnaval de rua do Rio de Janeiro. Foi amor à primeira vista. Me encantei pela leveza do mestre-sala e pela beleza da porta-bandeira, esplendorosa bailando, abrindo caminhos, dona da rua e de si mesma. Flutuando, por vezes, como os rodopios do parceiro, de sorriso largo e faceiro. Sob o ritmo da potente bateria, assumidamente Ensandecida. Seguidos no compasso, pela passista toda linda, convicta. Completamente entregue ao samba e ao povo, absolutamente ela.

Me arrepio revivendo a energia e percebo o quanto de história se constrói nesse momento. Nesses encontros libertários tão próprios ao carnaval de rua do Rio .Encontros de alegria, mas também de resistência e potência. Me emociono registrando esse bailado, esse mar de gente animada que vislumbra e constrói um mundo mais colorido e humano. Todos juntos e misturados, gente do hospício, gente da comunidade, de todos os cantos enfeitando a realidade. Essa rica aglomeração de diversidades e civilidade, que ocupa a rua e (re)faz a cidade.

Ali nascia meu amor pelo bloco e minha descoberta pela fotografia de rua. Um bloco que nasceu no hospício e ousou sair as ruas do Engenho de Dentro, conquistando mentes e corações mundo afora. Depois das fotos, quis saber das histórias por trás dos personagens e dali está nascendo também um documentário. Para dar voz a essas pessoas e movimento às minhas imagens, contando pro mundo o lugar da arte e da cultura no tratamento da loucura. Próximo capítulo dessa nossa história.

 

***

 

Pâmela Perez
É psicóloga concursada da Prefeitura SMS/RJ, Psicanalista, Fotógrafa e Documentarista. Pós-graduanda em Fotografia e Imagem UCAM/R. Em formação em Cinema pela AIC – Academia Internacional de Cinema. Entre suas exposições destacam-se Fora Valêncius – A Saúde mental nas Ruas, PUC/RJ 2016, Universidade de Brasília/DF 2016 e a mostra Coletiva EAV – Grades – Parque Lage/RJ 2012.